Lyspedia!

Educação e Inclusão Digital.

Usuários Online

Nós temos 10 visitantes online

Busque na Lyspedia!


Você está aqui:

Página Principal Artes Arte Medieval Resumo: Arte Gótica
Resumo: Arte Gótica E-mail
Avaliação do Usuário: / 354
PiorMelhor 
Escrito por Djeine Dalla Corte   

Período e localização:

1200 até 1300 d.C., desenvolveu-se na França e irradiou-se por outras regiões da Europa.

Arte:

A arte Gótica divide-se em quatro períodos: Primitivo, Lanceolado, Irradiante e Flamejante.
O termo Gótico foi utilizado pelos italianos renascentistas, que consideravam a Idade Média como a idade das trevas, época de bárbaros, e como para eles os godos eram o povo bárbaro mais conhecido, utilizaram a expressão gótica para designar o que até então chamava-se “Arte Francesa ”.

Escultura:

A escultura gótica desenvolveu-se paralelamente à arquitetura das Igrejas e está presente nas fachadas, tímpanos e portais das catedrais, que foram o espaço ideal para sua realização. Caracterizou-se por um calculado naturalismo que, mais do que as formas da realidade, procurou expressar a beleza ideal do divino; no entanto a escultura pode ser vista como um complemento à arquitetura, na medida em que a maior parte das obras foi desenvolvida separadamente e depois colocadas no interiro das Igrejas, não fazendo parte necessariamente da estrutura arquitetônica.

Pintura:

Utilizada de forma narrativa, de fuga da realidade, com fundo dourado e colorido marcante. Deformava-se a imagem em função da arquitetura verticalista. Extremamente coerente com a iconografia cristã, a linguagem das cores era completamente definida: o azul, por exemplo, era a cor da Virgem Maria, e o marrom, a de São João Batista. A manifestação da idéia de um espaço sagrado e atemporal, alheio à vida mundana, foi conseguida com a substituição da luz por fundos dourados. Tais técnicas e conceitos foram aplicados tanto na pintura mural quanto no retábulo e na iluminação de livros.

Arquitetura:

Sobre as características da arquitetura gótica encontra-se que: as paredes eram a base espiritual da Igreja, os pilares representavam os santos, e os arcos e os nervos eram o caminho para Deus. A arquitetura gótica medieval, entre os séculos XII e XVI, caracterizada pela forma ogival das abóbadas e dos arcos, bem como o revivalismo gótico que alastrou pela Europa no século XIX e nos primeiros anos do século XX, parece querer desmaterializar a pedra das catedrais e dos palácios, apresentados em superfícies de nós, laços e cruzamentos labirínticos, erguendo a força das linhas verticais à potência do infinito e manifestando assim uma necessidade de expressão espiritual.

Vitrais:

Elemento que veio iluminar e decorar as catedrais antes escuras e fechadas. Servia como complemento ao ensino dos temas religiosos, com poucas personagens, colorido marcante, desenho variado e como elementos compositivos o uso da fauna, flora e dourado.

 
 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack